All for Joomla All for Webmasters

Voluntários

1 O que é ser voluntário na ABRH

O voluntário ABRH é um profissional que acredita que o aprendizado
decorrente de sua carreira em gestão de pessoas precisa ser partilhada,
emprestando seus talentos e dando sua contribuição à organização e a
sociedade.

2 Missão da Diretoria de Voluntariado

Atrair, preparar e acompanhar pessoas que tenham como objetivo contribuir,
através das ações das diretorias da ABRH-PR, com a disseminação do
conhecimento sobre o mundo do trabalho, com o desenvolvimento das
pessoas e organizações, influenciando na melhoria da condição social, política
e econômica do país.

2.1 Ações de desdobramento de Atração
Divulgar em eventos da ABRH, nos grupos informais (GERH, GEDEP, e outros) e
nas entidades pré-selecionadas pela presidência, a disponibilidade de adesão
ao voluntariado da ABRH.
2.2 Ações de desdobramento de Preparação
Realizar encontro com os voluntários, com o objetivo de informar sobre a
ABRH.
2.3 Ações de desdobramento de Acompanhamento
· Manter registros de controle sobre o andamento das ações do voluntariado
das diversas diretorias.
· Promover ações de retenção e motivação para a permanência de voluntários
nas devidas diretorias até o final do mandato.
· Ajudar no cumprimento das normas estabelecidas pelo estatuto, nos
direitos e deveres pelo voluntário para com a ABRH.

3 Ação significativa

Estabelecimento de estrutura para a gestão do voluntariado, onde se possa ter
maior engajamento e produção de aprendizagem, gerando melhorias na
gestão de pessoas.

4 Para ser um voluntario na ABRH-PR

Para atuar como voluntário é preciso preencher alguns requisitos:
· Comprometimento com as diretrizes da ABRH – Nacional e a Seccionais PR;
· Paixão por ser voluntário; ser um protagonista na disseminação de melhorias na gestão
de pessoas em empresas;
· Profissionalismo;
· Dedicação;
· Associar-se a ABRH, pois o voluntário representa a ABRH em diversas instâncias.

5 O que não nos compete e o que se deve evitar

Antes de iniciar suas atividades como voluntário, é preciso conhecer algumas
questões relativas ao que não nos compete e o que devemos evitar ao
representar a ABRH-PR:

6 Direitos e Responsabilidades do voluntario ABRH-PR

Ao decidir assumir o compromisso de colaborar com a ABRH-PR o voluntário
deve ter em mente que terá direitos e responsabilidades:
O que não nos compete
· Atuar como órgão consultivo ou orientativo, tampouco certificador de fornecedores;
· Atuar como agenciadores de emprego;
· Realizar promoção de consultorias.

O que se deve evitar

· Vinculação partidária, religiosa ou que discrimine a diversidade;
· Comunicação imprecisa, tendenciosa, crítica sem justificativa ou agressiva contra as organizações legalmente estabelecidas, mantendo sempre o respeito à elas;
· Desviar-se das normas e compromissos firmados com a ABRH-Nacional;
· Utilizar o nome da ABRH e cargo em entrevistas ou declarações verbais ou escritas para a mídia em geral, sem autorização prévia da presidência.

DireitoDireitos

Receber apoio no trabalho que
desempenha;
Ser respeitado nos termos acordados
quanto à sua dedicação, tempo doado,
etc. e não ser desrespeitado na
disponibilidade assumida;
Ser reconhecido e estimulado;
Escolher a área onde deseja atuar,
conforme seus interesses, objetivos e
habilidades pessoais, garantindo um
trabalho eficiente, desde que venha de
encontro as necessidades da diretoria
escolhida.
Ter subsídio total ou parcial do valor da
inscrição nos eventos promovidos pela
ABRH-PR;
Nos processos realizados pela ABRH-PR
para a seleção de facilitadores de
minicursos, palestras, e outros, o
voluntário terá prioridade, com o objetivo
de fomentar seu desenvolvimento pessoal
e profissional. A seleção do profissional
deve constar de apresentação de
miniprojeto e será analisado pela
Diretoria responsável.
Responsabilidades
Colaborar de forma não
remunerada;
Conhecer e assumir estatutos,
programas, normas de
funcionamento e métodos de
trabalho da ABRH-PR;
Ser responsável no cumprimento
dos compromissos contraídos
livremente como voluntário. Só se
comprometer com o que de fato
puder fazer;
Respeitar valores e crenças das
pessoas com as quais trabalha;
Aproveitar as capacitações
oferecidas, através de uma atitude
aberta e flexível.
Trabalhar de forma integrada e
coordenada com a entidade para a
qual presta serviço;
Manter os assuntos confidenciais em
absoluto sigilo;
Acolher de forma receptiva a
coordenação e a supervisão de seu
trabalho;
No caso de pretender desistir,
comunicar com antecedência
suficiente para evitar prejuízos ao
trabalho desenvolvido pela diretoria;
Interromper a colaboração quando a
ABRH-PR justificadamente o solicite;
Formalizar o voluntariado mediante
preenchimento do “Termo de
adesão”.
6
7 Benefícios do Voluntário ABRH-PR
O voluntário doa seu tempo e seu talento em prol de uma causa e pode com
isso colher alguns benefícios intangíveis:
8 Estatuto
8.1 Aplicação
As regras contidas neste documento se aplicam aos voluntários de todas as
diretorias da ABRH-PR.
8.2 Quanto à adesão
Todo o profissional que for voluntário deverá preencher o Termo de Adesão ao
voluntariado ABRH-PR.
8.3 Fluxo de participação
Inscrição pela ABRH-PR
8.4 Quanto à frequência nas reuniões de Diretoria:
Caso o voluntário não compareça a três reuniões seguidas, que não
caracterizem falta justificada (motivos de saúde ou legais) faculta-se o direito
ao diretor de substituí-lo.
Caso o voluntário precise se afastar por doença ou outro motivo, deverá
solicitar ao seu diretor por escrito, especificando o período de ausência,
cabendo ao diretor a decisão por substituí-lo.
Ampliar seu círculo de relacionamento profissional
Aprender com profissionais experientes
Descobrir novas potencialidades
Adquirir novas competências que podem impulsionar a sua carreira
7
8.5 Acompanhamento dos voluntários
No período compreendido entre o início das atividades do voluntário e o
fechamento de três meses como membro da diretoria, será realizado um
acompanhamento cujo objetivo é aferir se as expectativas do diretor e do
voluntário foram atendidas.
8.6 Desvinculação
O voluntário que deseje se desvincular de seu papel na diretoria, deverá fazer
a comunicação por escrito ao seu diretor, com os membros da diretoria de
gestão do voluntariado em cópia (endereço no final deste documento),
deixando claro se sua ausência é por tempo determinado (afastamento
temporário) ou indeterminado. Abaixo disponibilizamos o modelo:
“Por motivos pessoais, venho através deste apresentar meu pedido de
desvinculação da posição que ocupo na ABRH por tempo indeterminado/por
tempo determinado, no período de / / a / / . Estou consciente
de que meu retorno se vincula à existência de demanda por admissão de
voluntários nas diretorias.”
Caso seja verificada Incompatibilidade entre os objetivos individuais e os
objetivos estabelecidos pela ABRH-PR, o diretor terá direito sobre a decisão de
afastamento do voluntário.
8.7 Participação em eventos, congressos, cursos e outros em
parceria com a ABRH:
O voluntário pode ser beneficiado em uma inscrição gratuita respeitando a
disponibilidade de cotas e de dedicação a ABRH, seguindo a seguinte
hierarquia:
· Vice-presidente;
· Diretoria nuclear e
· Diretores de atuação mais significativa (a critério da presidência).
8
9 Aspectos jurídicos
No dia 18 de fevereiro de 1998 foi sancionada a Lei 9.608, que regulamentou a
relação entre voluntários e organizações sociais. A lei considera como serviço
voluntário a atividade não remunerada, prestada por pessoa física a entidade
pública de qualquer natureza ou instituição privada de fins não lucrativos. E
estabeleceu ainda que o serviço voluntário não gera vínculo empregatício nem
obrigação de natureza trabalhista, previdenciária ou afim.
Para o exercício do serviço voluntário, de acordo com a referida lei, deverá ser
celebrado o Termo de Adesão entre a entidade e o prestador de serviço
voluntário, constando o objeto do serviço voluntário, suas condições e outras
informações relevantes.
10 Considerações finais
Esperamos que o material tenha sido esclarecedor!
A equipe da Diretoria de Gestão do Voluntariado está a sua disposição para
esclarecer questões que este manual pode não contemplar e dúvidas
posteriores ao ingresso na ABRH-PR. Estamos abertos a receber sugestões e
críticas que possam melhorar nosso trabalho.
Desejamos a você um excelente trabalho junto à ABRH-PR e que a experiência
seja rica em aprendizado e experiências!
Manual elaborado por:
Arlete Zagonel Galperin – arlete@abrh-pr.org.br
Diretora Gestão do Voluntariado
Laísa Weber Prust – laisawp@gmail.com
Membro da Diretoria de Gestão do Voluntariados