Evento de RH reuniu 63 cooperativas paranaenses

Das 9h às 17h40 da última sexta-feira (23/10), o fórum promovido pelo Sistema Ocepar, com o apoio da ABRH-PR, reuniu, virtualmente, 181 profissionais de Recursos Humanos das cooperativas do Paraná. O evento teve dois painéis, um sobre o papel do RH frente à governança e outro sobre entraves trabalhistas, sucessos e fracassos pó- reforma trabalhista e Covid-19, além de apresentação de cases, com representantes das empresas Volvo, Ebanx, Klabin e GRPCom,  e se encerrou com a palestra magna proferida pela consultora de empresas e professora da Fundação Dom Cabral e Insper, Leni Hidalgo, com o tema “As transformações que a crise pode nos trazer”.

Evento – Pela primeira vez, o Fórum de Profissionais de RH das Cooperativas do Paraná, de periocidade anual, foi realizado virtualmente e contou com a participação de profissionais de 28 cooperativas do ramo agro, de 17 de crédito, de 17 de saúde e de 1 do ramo trabalho. Também houve a participação de representantes da Organização Cooperativa do Rio Grande do Sul (Ocergs) e de algumas cooperativas gaúchas. O encontro tem o objetivo de promover a integração dos profissionais de recursos humanos das cooperativas paranaenses, atualizando tendências e informações sobre assuntos voltados à área de gestão de pessoas.

Importância – Após a abertura feita pelo coordenador de profissionalização da Gerência de Desenvolvimento Cooperativo, Leandro Macioski, o superintendente do Sescoop/PR, Leonardo Boesche, classificou de “transformador o momento atual” e destacou a importância da entidade se valer da tecnologia para tornar a comunicação mais efetiva e com respostas mais rápidas em meio ao isolamento social decorrente da pandemia do coronavírus. Com isso, foi possível dar prosseguimento, na modalidade virtual, ao cumprimento de seu planejamento estratégico e se manter mais próxima das cooperativas. “Precisamos incorporar conhecimentos e colocar em prática essas tecnologias, otimizar o tempo com a transformação digital”, disse, ao acrescentar que o momento evidencia anda mais a importância do RH, “pois, em primeiro lugar, precisamos cuidar das pessoas. Aliás, o momento é de muito cuidado com os outros. E vocês são extremamente importantes para que o sistema cooperativista continue crescendo”.

Símbolo – Boesche enfatizou ainda que um dos grandes aprendizados deste momento de pandemia, e que deve ser incorporado à cultura do mundo, é o cuidado com o outro, cujo grande símbolo é a máscara. “É nela que temos de nos inspirar para construir esse novo mundo, pós-pandemia: a máscara simboliza o cuidado que devemos ter com o outro, para protegê-lo. Uma cultura já difundida, por exemplo, no Japão, onde para evitar até mesmo a disseminação da gripe, usa-se a máscara como barreira para dispersão da partículas de saliva ou do espirro.” Essa atenção aos cuidados com outras pessoas, segundo o superintendente, pode ser observada nas cooperativas, que têm redobrado os procedimentos para evitar a propagação do vírus.  “O Sistema Ocepar, por exemplo, mandou todo mundo para casa em março com o propósito de preservar a saúde da equipe, o que não prejudicou as suas atividades. A diferença é que são desenvolvidas virtualmente, com mais agilidade e produtividade.”

Atividades – Após a abertura institucional do fórum, Gino Oyama, especialista em governança, e Yoshio Kawakami, consultor e conselheiro de empresas, debateram o “O papel do RH frente à governança”, sob a mediação do professor e vice-presidente da ABRH-PR, Gilmar Silva de Andrade; o segundo painel abordou “Entraves trabalhistas, sucesso e fracassos pós-reforma trabalhista/Covid-19”, a cargo do presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 9ª Região, Sérgio Murilo Rodrigues Lemos, e do advogado e presidente do Instituto Mundo do Trabalho,  Célio Pereira Oliveira Neto. A mediação foi do advogado Tobias de Macedo.

Presentes – Também participaram da abertura do evento, a gerente de Desenvolvimento Cooperativo, Maria Emília Pereira Lima, a presidente da ABRH-PR, Andréa Gauté, e Elisa Fredo, gerente de Gestão de Pessoas da cooperativa Frimesa e coordenadora do grupo Administradores de Recursos Humanos das Cooperativas do Paraná (Arhco), entre outros.