RH ESTRATÉGICO – O que é isso na prática?

*** Gisele Adeline Haas

 

 

Ao longo da minha carreira sempre ouvi que o RH precisa mudar seu mindset e ser estratégico.

 

Em 2015 Ram Charan, publicou um artigo sobre a extinção dos recursos humanos das empresas por considerar que não trazem contribuição real para o objetivo do negócio. Acredito que o posicionamento de Charan movimentou a área e seus profissionais para um avanço e desenvolvimento, mas ainda em 2019 é perceptível que estamos com dificuldades em instituir uma visão e atuação estratégica.

 

Em conversas informais sobre RH estratégico com alguns profissionais, diretores e empresários, gosto de validar um fluxo que criei a partir de uma implantação de PCS para exemplificar de forma simples qual é o comportamento/atitude de um RH Estratégico, e é unanime o entendimento e validação:

1 – Diagnosticar se a empresa possui maturidade organizacional para implantação e o risco do projeto;

2 – Verificar se a metodologia de avaliação está sendo aplicada de maneira coerente pela Liderança;

3 – Simular o PCS prevendo promoções de curto, médio e longo prazo;

4 – Considerar nos reajustes um valor adequado ao com o mercado e não índices que não gerem impacto positivo na promoção;

5 – Levantar o custo real anual dessas promoções;

6 – Convocar o setor Financeiro para avaliar o impacto financeiro que irá gerar com a implantação do PCS;

7 – Convocar o Comercial para apresentar seu planejamento, analisando se a estratégia também atende a necessidade financeira de retenção de talentos;

8 – Convocar o Marketing para apresentar as ações planejadas para apoiar o comercial e ações previstas para o institucional (Employer Branding).

 

Com o exemplo acima, acredito que clarificou que entrar no hall dos setores estratégicos, significa se empoderar, deixando de ser um setor de apoio para protagonista.

 

O RH estratégico, também é um solicitante além de facilitador, têm atitude, relacionamento e percepção dos impactos que cada área causa em todos os subsistemas do RH.

 

 

 

*** Gisele Adeline Haas é HR BP e Consultora de DHO no Grupo Magnus e Senior Curitiba, patrocinadora de gestão da ABRH-PR.



Deixe uma resposta